Mesmo considerado por muitos um roteiro clichê e muito previsível, “Fica comigo”, possui sim as suas qualidades cinematográficas, como: a trilha sonora, o ritmo das cenas de suspense, sua montagem e o recado que consegue ser passado pelo roteiro. Mas confesso que o mesmo peca em algumas atuações nada convincentes e na cena final bem sem noção.

Dirigido por Brent Bonacorso, o longa conta a história de uma moça chamada Holly (Bella Thorne) que após uma noite de sexo, fica totalmente obcecada por Tyler (Taylon John Smith) e, na esperança de dar continuidade ao romance, começa a estudar na escola dele.

Quero ainda ressaltar que o filme aborda temas bem interessantes a serem discutidos, como: o amor platônico, a possessividade, o transtorno bipolar e a psicopatia.

Na minha humilde opinião, o longa merece sim boas considerações, respeito e, é claro, a sua visitinha na Netflix. Vale a pena conferir!

Leave a Reply

Your email address will not be published.